INTEGRAÇÃO X PERSONALIZAÇÃO: FURAR O PLANEJAMENTO PARA CORRER COM A GALERA, PODE?

Você às vezes não segue seu treino para correr com o amigo? Nem sempre isso é ruim… 

Trabalho na área de corridas de rua há 15 anos. Durante esse período, pude acompanhar as mudanças constantes que aconteceram: Participantes de provas começando preparações quase profissionais para seus treinos, a entrada forte da multidisciplinaridade (trabalho em conjunto com nutricionistas, fisioterapeutas, médicos). Porém, uma essência se mantém fiel desde que acompanho esse universo: a integração.

Alunos da minha assessoria que me conhecem há mais tempo (alguns tem essa impressão logo de cara também) sabem o quanto sou chato com a questão de seguir o treino proposto e ajustado ao momento, condição e meta do corredor.

Não só eu como toda nossa equipe técnica se empenha no compromisso de promover a evolução dos treinamentos de corrida com segurança, de forma equilibrada. Por isso, às vezes confesso que é frustrante criarmos um treino para cada um e, ao iniciar, todos saem para fazer a mesma distância, mesmo ritmo, etc.

Tenho refletido muito sobre esse tema e a verdade é…ÀS VEZES, desobedecer é bom sim. Isso mesmo!! Não podemos esquecer que, em muitos dias, a sua motivação primária para treinar é encontrar o grupo, aquele parceiro de treino que você corre junto, aquela subida que hoje você quer desafiar…

No filme Patch Adams, o amor é contagioso (quem nunca assistiu, vale a pena), tem uma passagem onde mostra que nem sempre o maior conhecimento e técnica irão ajudar no resultado final. É nosso papel, como treinador, gerar a empatia necessária para motivar você a seguir um planejamento.

Mas nunca seremos os únicos responsáveis por isso. Nem devemos. E quando o planejamento não for motivação necessária para acordar cedo e encarar aquele longão, ou qualquer outro tipo de treino, ter um colega ou equipe para aquele gás extra, mesmo que não seja o treino proposto, vai muito bem. Principalmente para quem está dando os primeiros passos na atividade

E você, já deu aquela furada no treino proposto para correr com seu amigo? Não tem problema. Mas não abuse, pois senão a exceção pode virar regra.

 


AUTOR:

Darlan Duarte – Gestor e treinador da Pacefit Assessoria Esportiva

Pós-graduado em Biomecânica do Esporte e Treinamento Desportivo pela (FMU)

@darlanduarte

www.pacefit.com.br