No último fim de semana me aventurei pela primeira vez em uma corrida de trail. A prova que participei foi a Medici Trail Run, em Paranapiacaba (SP) – a vila inglesa de Santo André, em São Paulo. Como nunca havia visitado a região, foram duas estreias de uma só vez.

Na verdade, foram três estreias! Além de concluir a prova, inesperadamente conquistei pela primeira vez o pódio, chegando em 4 lugar.

 

IMG_20170716_104055939[1]

O ar puro, o verde da mata e a estrada de terra, tudo muito diferente das corridas de rua, mas que tornam o desafio ainda mais especial e instigante. Apesar do grau de dificuldades ser ainda maior que as corridas de rua, confirmei o que já pensava: a aventura e o esforço valem a pena.

 

Cresci na roça, em São Bento do Sapucaí, interior de São Paulo. Então ambientes como esses não são estranhos para mim. Já fui preparada para possíveis obstáculos que poderia encontrar no meio do caminho.

O meu percurso de 8km foi praticamente inteiro de subidas e descidas, o que dificultou bastante o rendimento e a velocidade. Além do esforço para manter um ritmo de corrida nas subidas, ainda tínhamos de desviar de pedras soltas na estrada de terra (nesse momento senti falta de um tênis específico de trail). Também havia trechos com lama no meio da estrada, do quais tínhamos de pisar com cuidado para não afundar o pé.

O mais legal de provas como essas é que a distância parece ser menor do que realmente é, já que a paisagem e os obstáculos fazem vocês mudar o foco. Os principais objetivos passam a ser: curtir o trajeto e chegar sem se machucar.

Com tudo isso, ainda veio o inesperado pódio no final da prova. Foi emocionante cruzar a linha de chegada e ouvir “4 lugar”. No entanto, mesmo conquistando uma boa colocação, concluo a experiência dizendo que curtir a natureza e o silêncio do mato é a melhor parte.

 


Autor(a):

Thábata Mondoni – Bailarina, jornalista, corredora e esposa do Edgar @boacorrida.

@thaby_mondoni