Jonah Kipkemoi, que compete entre atletas com deficiência, surpreendeu a todos – até a ele mesmo

O queniano  viveu neste domingo um dos grandes momentos de sua carreira. Contratado para ser “coelho” – atleta chamado pela organização para marcar e forçar o ritmo de provas – na Maratona de Barcelona, ele acabou vencendo a competição em 2h08min57s.

Um resultado inesperado, ainda mais por ter sido a sua primeira maratona e por ele ser atleta paralímpico.

O africano esteve nos Jogos Paralímpicos de Londres em 2012 e, quando era mais novo, sofreu queimaduras que afetaram seu braço direito e seu rosto.

Seu contrato fixava que ele deveria chegar pelo menos até o km 35 e que ele receberia três mil euros como pagamento. Como venceu a prova em menos de 2h09min, ainda embolsou mais dez mil euros.

“Já tinha corrido meias-maratonas e tinha ido bem, mas não esperava essa marca. Estou realmente surpreso”, declarou.

De acordo com o jornal El País, o segundo colocado, o queniano Jacob Cheshari, também participava como “coelho” da prova e cruzou a linha de chegada em 2h09min24s.

O principal favorito acabou se retirando da prova de última hora, enquanto o segundo mais cotado abandou o percurso no km 30, com uma lesão na coxa.

Fonte: espn.com.br