As gigantes do segmento running estão em franca disputa por esse grande desafio.

Eu acho impressionante qualquer ser humano completar os 42,195 km de uma maratona em menos de 3h, o que da uma velocidade média de 14 km/h. É difícil imaginar, então, um humano correr uma maratona em menos de 2h, o que daria uma velocidade média de 21km/h. Parece que para a Nike e para Adidas é possível e não vai demorar muito.

ADIDAS

Esse ano, a Adidas completará dez anos de supremacia na maratona. Nesse período, a marca viu quatro de seus atletas quebrarem o recorde mundial em cinco oportunidades. O etíope Haile Gebrselassie (duas vezes) e os quenianos Patrick Makau, Wilson Kipsang e Dennis Kimetto (uma vez cada) foram os autores da proeza. Kimetto é o atual recordista mundial da distância (2h02min57s), conquistado na maratona de Berlim em 2014.

Um grande passo rumo à maratona sub-2h foi dado mês passado. Em seu site oficial, a Adidas anunciou o lançamento do adizero Sub2, calçado criado especialmente para o projeto.

“O adizero Sub2 representa um marco significativo no programa Sub2 da marca”, disse André Maestrini, gerente geral da Adidas. “Na Maratona de Londres de 2012 começamos a pensar sobre uma maratona sub-2h como um conceito e sobre o papel da Adidas na conquista dessa marca que soava como impossível. Começamos a criar um tênis que fosse capaz de ajudar na empreitada e Wilson (Kipsang) é o atleta perfeito para testar essa inovação em um ambiente de prova. Estamos incrivelmente excitados para ver onde isso pode chegar”, completou.

Em fevereiro, o queniano Wilson Kipsang, antigo recordista mundial da maratona, venceu a maratona de Tóquio usando o novo tênis da marca, o adizero Sub2, e estabeleceu a melhor marca da prova japonesa, correndo em 2:03.58 num percurso mais plano do que o habitual. Mas não foi dessa vez que o sub 2h foi alcançado.

NIKE

A empresa anunciou em dezembro o audacioso projeto chamado de Breaking2, a marca escolheu três dos seus principais atletas atuais; Eliud Kipchoge, do Quênia, Lelisa Desisa, da Etiópia e Zersenay Tadese, da Eritreia.

Kipchoge, 32, conquistou o ouro olímpico da maratona no Rio 2016. É bicampeão da Maratona de Londres (2015 e 2016) e triunfou na Maratona de Berlim, a mais rápida do mundo, no ano passado. Tadese, 34, ganhou cinco vezes o Mundial de Meia-Maratona (2006 a 2009 e 2012). Bateu o recorde mundial da prova em Lisboa, há seis anos. Desisa, 26, venceu a Maratona de Boston, a mais tradicional do mundo, em 2013 e 2015.

“A Nike vem trabalhando com uma equipe de líderes em diferentes áreas da ciência e do esporte, com uma abordagem ampla em relação aos atletas, produtos, ao treino, à nutrição e ao meio ambiente”, afirmou a empresa, em comunicado oficial.

A última vez que a melhor marca do mundo foi de um atleta Nike aconteceu com Paul Tergat. Na Maratona de Berlim de 2003, o queniano se tornou o primeiro fundista a completar a distância em menos de 125 minutos (2h04min55s). A marca durou quatro anos.

Algumas das melhores marcas da maratona:

2:06:05                1998      Berlin            Ronaldo da Costa – Brasil

2:05:42                1999      Chicago         Khalid Khannouchi – Marrocos

2:04:55                2003     Berlim           Paul Tergat – Quênia

2:03:59                2008     Berlim           Haile Gebrselassie – Etiópia

2:03:38                2011      Berlim           Patrick Makau – Quênia

2:03:23                2013      Berlim           Wilson Kipsang – Quênia

2:02:57                2014      Berlim           Dennis Kimetto – Quênia

Alguns acham que é apenas marketing, outros acham que é possível, mas não para tão breve. As empresas estão investindo em inovação e tecnologia e aproveitando para fazer publicidade neste mercado bilionário em franca expansão, que em 2015, só nos Estados Unidos, movimentou U$$3,2 bilhões, de acordo com números da National Sporting Goods Association.

Bom, eu acho que é possível, mas o que eu gosto mesmo é de ver essa disputa toda, seja pela fatia do mercado, seja pelo tempo nas provas.

Um grande abraço, cuide-se, corra e seja feliz!

Edgar Santana